Trinta e dois anos da Cidade de Vila Franca de Xira

Gaibéu
Seguir

Gaibéu

O Gaibéu é um filho ilegítimo.
Nasceu do amor à escrita, ao jornalismo e à cultura das gentes e da terra.
Gaibéu
Seguir
Vila Franca de Xira comemora 32 anos de cidade na centenária Praça de Toiros Palha Blanco ao som da música da Banda da Armada

Comemorou-se no passado dia 28 de Junho, na Praça de Toiros Palha Blanco, o 32º aniversário da elevação de Vila Franca de Xira a cidade.

A cerimónia contou com a actuação da Banda da Armada, dirigida pelo maestro Délio Gonçalves, que tocou temas como Palha Blanco, Hispania (com a participação do guitarrista convidado Mário Rico) ou Palandromia Flamenca (a que se juntaram a guitarra de Mário Rico, o saxofone soprano de Teodoro Quintelas e a caixa flamenca de David Correia).

Na Palha Blanco, ouviram-se as intervenções do vice-presidente da Câmara Municipal, Fernando Paulo Ferreira, do presidente da Assembleia de Freguesia, António Matos, e do presidente da Junta de Freguesia de Vila Franca de Xira, Mário Calado.

Durante a sua intervenção, Fernando Paulo Ferreira declarou que a cidade de Vila Franca é “hoje uma cidade aberta ao rio e à cultura, uma cidade diferente que atrai novos investimentos e novos projectos”. E que Vila Franca é “uma cidade de gente activa, interventiva, de gente garbosa do seu passado que sente a importância da história, mas que não enjeita os ventos do futuro”, salientou.

António Matos deu os parabéns aos galardoados e à cidade “que consciente da sua identidade, persistente na sua vontade, tem tudo para ser uma cidade ainda melhor”, salientou.

Mário Calado considerou que “dignificar esta data de 28 de Junho e os galardões de mérito da freguesia a ela associada é considerarmos esta data como um dos momentos maiores de significado da freguesia e da cidade de Vila Franca de Xira”. O presidente da Junta de Freguesia rematou que “jamais se celebrará o dia da cidade a 27 ou a 29 de Junho para satisfazer qualquer outra conveniência ou programa”, agradecendo também a cedência da centenária Palha Blanco para esta comemoração à Santa Casa da Misericórdia, na pessoa do seu provedor Caetano Dias.

Na sessão solene entregaram-se os Galardões de Mérito Cultural a Leonor Teles, cineasta vila-franquense, que recebeu, este ano, o Urso de Ouro no Festival de Cinema de Berlim e ao maestro capitão–tenente Délio Gonçalves, chefe da Banda da Armada e maestro no Ateneu Artístico Vilafranquense desde 2002.

O Grupo Recreativo e Cultural do Bom Retiro foi, igualmente, homenageado com o Galardão de Mérito Associativo pela sua actividade na esfera cultural e desportiva da cidade.

No final da actuação da Banda da Armada, o presidente da Junta de Freguesia, convidado pelo maestro, ainda cantou o Fado de Vila Franca, assim como o vogal da autarquia, João Conceição, que se juntou à banda para cantar o cântico dos marinheiros.

[the_ad id=”10436″]

Pub

Comentários

Comentários

Gaibéu

O Gaibéu é um filho ilegítimo. Nasceu do amor à escrita, ao jornalismo e à cultura das gentes e da terra.

One thought on “Trinta e dois anos da Cidade de Vila Franca de Xira

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *