Selma Uamusse canta liberdade na Fábrica das Palavras

Sofia T

Sofia T

Profissionalmente tem feito imensas coisas, no entanto, aqui só se encontrará a parte civilizada.
Lê livros, conta histórias, estuda um pouco de tudo, o que lhe dá a capacidade de ver o mundo numa perspectiva alargada e de aprender depressa. Nunca pára de aprender. Vive numa insaciável busca por conhecimento e pela melhoria das suas aptidões.

Gosta de fazer bem, privilegia sempre a competência e segura-a no seu horizonte.

Se lhe perguntarem o que gosta mesmo de fazer, dirá que gosta de ler, escrever e de contar histórias. Por isso, escreve coisas em várias vozes. Eleva cada voz a um desafio que leva até ao fim e lhe serve de combustível.

Escreve em plataformas Blogger, WordPress, papel ou na areia da praia. Conta histórias em vídeo, áudio, ou texto. E edita-as todas, porque, acredita, é na edição que está a arte.

A quem interessar, nos espaços temporais que deixa em aberto, carregou fardos de palha, sacas de ração e carrinhos-de-mão cheios de estrume. Também trabalhou muitos cavalos e deu aulas de equitação, entre tantas outras coisas.
Sofia T

Latest posts by Sofia T (see all)

Actuação de Selma Uamusse na Fábrica das Palavras marcada por luta pela liberdade de Luaty Beirão e restantes presos políticos angolanos

Selma Uamusse e a sua banda vieram tocar à Biblioteca Municipal, Fábrica da Palavras, no passado dia 10 de Outubro,  marcando o espectáculo com uma mensagem de luta e esperança pela liberdade dos activistas angolanos presos há 3 meses, onde se inclui o amigo da cantora Luaty Beirão.

 

Selma Uamusse canta liberdade de Luaty Beirão
Selma Uamusse canta liberdade de Luaty Beirão

#LuatyBeirão e #LiberdadeJá

Luaty Beirão é um rapper angolano, mais conhecido como “Ikonoklasta” ou “Brigadeiro Mata Frakuxz”, que está em greve de fome há 26 dias pela sua liberdade e dos seus companheiros.

Luaty Beirão, juntamente com outros activistas políticos e de direitos humanos, Manuel Chivonde (Nito Alves), Nuno Álvaro Dala, Afonso Mahenda Matias (MbanzaHanza), Nelson Dibango Mendes dos Santos, ItlerJessyChivonde (ItlerSamussuko), Albano Evaristo Bingocabingo, Sedrick Domingos de Carvalho, Fernando António Tomás (Nicolas o Radical), AranteKivuvu Italiano Lopes, Benedito Jeremias, José Gomes Hata (CheickHata) e Inocêncio António de Brito foram presos pelas forças de segurança angolanas no dia 20 de Junho. A maior parte dos activistas encontrava-se numa reunião pacífica onde discutia questões políticas quando foi presa. No entanto, alguns deles não se encontravam na dita reunião, tendo sido presos dias depois. A acusação é de conspiração contra o Presidente da República, José Eduardo dos Santos.

Em Portugal, Luaty Beirão tem mobilizado a opinião pública e várias figuras públicas, como o comediante Nuno Markl, os músicos nacionais Paulo Furtado, Carlão, Capicua, D’Alva ou Márcia, têm vindo manifestar apoio a esta causa. Realizaram-se concentrações e vigílias para a libertação dos activistas políticos em Lisboa e no Porto e as redes sociais vão acompanhando e agitando as consciências para a luta pela liberdade de expressão e dos presos políticos através de iniciativas como a do site Liberdade Já ou a petição da Amnistia Internacional.

Com a greve de fome a estender-se aos 25 dias, o estado de saúde de Luaty Beirão tem vindo a agravar-se e, segundo noticiou a página de Facebook Liberdade aos presos políticos de Angola, esta quinta-feira teve de ser transferido para uma clínica para fazer exames médicos, devido a uma dormência no rosto que surgiu no dia anterior. Segundo a mesma página, o rapper está lúcido, apesar de fraco.

 

Selma e a Liberdade

Selma Uamusse, cantora moçambicana em Portugal desde 1988, começou a cantar profissionalmente aos 18 anos, trilhando os caminhos do gospel, rock, soul, afrobeat e jazz. Recentemente, enveredou por uma carreira a solo onde mistura sonoridades e instrumentos das suas raízes africanas com música electrónica. Veio à Fábrica das Palavras com a sua banda, constituída por Augusto Macedo, Gonçalo Santos e Nataniel Melo, e encantou  a audiência num concerto intimista carregado de emoção.

Num fim-de-semana em que Vila Franca Xira se encheu de eventos e impediu que o auditório lotasse, Selma Uamusse não se fez de rogada e iluminou com a mesma intensidade o auditório da Biblioteca Municipal com que iluminaria um estádio cheio de gente. Deixou claro o apoio à causa do seu colega e amigo de profissão, Luaty Beirão, sensibilizando os presentes com a intensidade que entregou à sua interpretação e deixando a plateia rendida à sua voz e à liberdade de a fazer ouvir quando gritar: #LiberdadeJá!

A energia de Selma Uamusse
A energia de Selma Uamusse

*Fotografias de Helder Bento

Comentários

Comentários

Sofia T

Profissionalmente tem feito imensas coisas, no entanto, aqui só se encontrará a parte civilizada. Lê livros, conta histórias, estuda um pouco de tudo, o que lhe dá a capacidade de ver o mundo numa perspectiva alargada e de aprender depressa. Nunca pára de aprender. Vive numa insaciável busca por conhecimento e pela melhoria das suas aptidões. Gosta de fazer bem, privilegia sempre a competência e segura-a no seu horizonte. Se lhe perguntarem o que gosta mesmo de fazer, dirá que gosta de ler, escrever e de contar histórias. Por isso, escreve coisas em várias vozes. Eleva cada voz a um desafio que leva até ao fim e lhe serve de combustível. Escreve em plataformas Blogger, WordPress, papel ou na areia da praia. Conta histórias em vídeo, áudio, ou texto. E edita-as todas, porque, acredita, é na edição que está a arte. A quem interessar, nos espaços temporais que deixa em aberto, carregou fardos de palha, sacas de ração e carrinhos-de-mão cheios de estrume. Também trabalhou muitos cavalos e deu aulas de equitação, entre tantas outras coisas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

five − one =