MURAL DA AMIZADE

 

Rúben David, Ricardo Mendes e Rodrigo Nunes em frente ao mural em homenagem a Jóni Timpeira
Rúben David, Ricardo Mendes e Rodrigo Nunes em frente ao mural em homenagem a Jóni Timpeira

"Nem mil tempestades nos derrubam...
Para ti, guerreiro,
De família, SK9 e amigos"

(inscrição no mural)

Em Novembro passado, nasceu, na empena de um prédio na Rua do Parque Residencial de Povos, um mural à amizade.

As feições e o olhar de Jóni Timpeira foram desenhados em vários metros de parede e encheram a rua de cor e afecto. Sim, é de afecto e amizade que o graffiti de Vile enche as ruas que ali se cruzam num bairro algo mal visto e mal tratado por quem ali não mora.

Jóni Timpeira, morador em Povos desde sempre, partiu em Janeiro de 2015 levado por um linfoma de Hodgkin (cancro do sistema linfático) agressivo. Jóni travou uma batalha árdua com um cancro que, à partida, não seria dos piores, mas que para ele foi, já que o obrigou a uma luta pela vida que poucos conhecem.

Era o ano de 2012, e Jóni já se queixara de uma dor no fundo das costas, cuja origem não se conseguia descobrir, mesmo depois de vários exames.

Rúben David, um dos seus melhores amigos e elemento da banda SK9, da qual Jóni e Lito Barbosa também faziam parte, conta que uma tarde, quando foram ao café depois do trabalho, Jóni, enquanto bebia uma cerveja, lhe dissera: “Cada vez que bebo uma cerveja fresca dói-me o peito”. Sem conseguirem descobrir o motivo desta dor no peito nesse momento, vieram a perceber mais tarde que a origem estava no linfoma que se desenvolvia nesta zona do corpo de Jóni.

A luta de Jóni estendeu-se por longos 3 anos. Desde muitas sessões de quimioterapia a uma variedade de tratamentos invasivos, passando por várias complicações renais e internamentos, a batalha de Jóni,contra um cancro que teimava em não o abandonar, não foi fácil.

error: Content is protected !!