Dia das Bruxas: Tudo por uma festa!

Maria João Martinho
Seguir

Maria João Martinho

Historiadora da Arte de formação, trabalha desde 1999 na área do Património Cultural.
Adora cozinhar desde muito jovem, nutrindo um grande entusiasmo pela investigação de gastronomias internacionais, pela cozinha vegetariana e pela saúde baseada na prática alimentar.
A par da sua profissão, encontra-se actualmente envolvida em alguns projectos na vertente gastronómica, designadamente o projecto "Cozinha com Histórias", a decorrer no Palácio do Sobralinho, onde concilia a história dos alimentos à confecção de menus de degustação temáticos.
Maria João Martinho
Seguir

Há quem defenda que, fruto do fenómeno da globalização, vivemos cada vez mais desenraizados do nosso legado cultural, daquilo que nos caracteriza e nos distingue precisamente do outro (outro país, outro povo, outra região, outra família) e concordo que há uma tendência algo assustadora para nos assemelharmos cada vez mais uns aos outros, podendo pôr em risco a nossa consciência identitária.

Falo sobre isto a propósito das tradições, sejam elas de índole religiosa, pagã, ou uma amálgama das duas.

Aproxima-se o feriado do 1 de Novembro, dia dedicado a todos os santos, no qual me habituei na minha infância a presenciar – e por vezes participar – a tradição do “pão por Deus”.

Muitas vozes críticas afirmam o quanto este costume está a cair em desuso e a ser substituído por tradições importadas de outros continentes, tal como tem acontecido há algum tempo a esta parte com o Halloween – ou Noite das Bruxas – importado dos Estados Unidos, e mais recentemente com o Dia de Los Muertos mexicano.

Confesso que, por muito que seja defensora da manutenção das tradições ancestrais, desde tenra idade, não resisto a tudo o que de horrífico me possam propor! Desde miúda pequena que os filmes de terror começaram a atraír-me (hoje já não sou tão destemida!) e o sobrenatural e o fantástico fazem-me borbulhar o sangue!

Por tudo isto, na condição de mãe de dois pequenos ávidos de festas, comecei há três anos a planear e realizar para eles uma Festa das Bruxas, decorando a casa a preceito – com teias de aranha e aranhas, abóboras iluminadas, esqueletos e caveiras.

Quando a Maria e o Francisco eram mais pequenos, as actividades para os miúdos passavam pela pintura de desenhos da temática, pelo visionamento de filmes infantis ou pela realização de jogos tradicionais (como a dança da cadeira).

Atendendo a que eles cresceram, este ano resolvi inovar um pouco, e seleccionei alguns livros temáticos para as faixas etárias de cada um deles (e, por conseguinte, dos respectivos amiguinhos) para que façamos leituras no decurso da tarde, de forma a enriquecer mais o ambiente que se pretende arrepiante!

Como não podia deixar de ser - ou não fosse eu uma amante da cozinha - não pode nunca faltar um banquete de comidas horríficas
Como não podia deixar de ser – ou não fosse eu uma amante da cozinha – não pode nunca faltar um banquete de comidas horríficas

Neste dia, esqueço por completo as noções de comida saudável, e tento colorir o mais possível a grande mesa de festa que preparo. Faço sempre aranhas, dedos de bruxa, múmias de salsichas, ossos, e uma “bebida de sangue” que faz furor! Quando algum amigo dos meus filhos vem mais cedo nesse dia e almoça connosco, preparo uns pimentos recheados com carne e uns fantasmas de puré.

As minhas propostas de hoje vão para a mesa de festa (deixo-vos as receitas da refeição para uma outra oportunidade), para que possam mimar os vossos filhotes ou netos com uma surpresa nesse dia
As minhas propostas de hoje vão para a mesa de festa (deixo-vos as receitas da refeição para uma outra oportunidade), para que possam mimar os vossos filhotes ou netos com uma surpresa nesse dia

Trago-vos assim a famosa “bebida de sangue”, os dedos de bruxa e as múmias de salsichas, tudo ideias simples e fáceis de preparar.

Bebida de Sangue Halloween

(receita retirada do blog Petiscos.com)

Ingredientes

| 1/2 l de sumo de laranja

| corante culinário vermelho

| 1/3 l de sumo de maçã

| 1/3 l de ginger ale

| açúcar para os copos

 

Preparação

  1. Tingir o sumo de laranja com o corante vermelho (retirar um pouco de sumo para as bordas dos copos) e misturar com o ginger ale e o sumo de maçã.
  2. Despejar num prato o restante sumo vermelho reservado, pondo também o açúcar num prato. Molhar as bordas dos copos com o sumo e depois com o açúcar. Encher cuidadosamente os copos (0,3 l) com a “bebida de sangue” e servir.
Nem imaginam o sucesso desta bebida que, numa primeira abordagem, incute nos miúdos um sentimento de fascínio assustador, dado o seu nome
Nem imaginam o sucesso desta bebida que, numa primeira abordagem, incute nos miúdos um sentimento de fascínio assustador, dado o seu nome

 

Dedos de Bruxa

(receita retirada do blog MyTaste)

Ingredientes

|100 gr de manteiga

|50 gr de açúcar

|2 ovos

|1 colher(café extracto de baunilha

|300 gr de farinha

|1 pitada de sal

|50 gr de amêndoas (para as unhas)

|Doce de morango

 

Preparação

  1. Pré-aquecer o forno a 180º.
  2. Colocar os ingredientes no copo, excepto as amêndoas e o doce de morango, e programar 30 segundos/ vel 6.
  3. Separar bocadinhos de massa e dar-lhe forma de dedo. Pressionar firmemente uma amêndoa num extremo para formar a unha. Marcar 3 linhas na metade dos dedos, fazendo uso de um palito, para criar a aparência dos nós dos dedos .
  4. Colocar no tapete e levar ao forno durante 20 minutos ou até estarem lourinhos.
  5. Deixar arrefecer durante 3 minutos. Levantar com cuidado as amêndoas, e untar com o doce de morango de modo a parecer o sangue. Voltar a colocar a amêndoa sobre o doce.
A compota de morango confere maior realismo ao aspecto "ensanguentado" das unhas
A compota de morango confere maior realismo ao aspecto “ensanguentado” das unhas

 

Múmias de Salsicha

(receita retirada do blog Ideias e Receitas)

Ingredientes

|12 salsichas

|Massa folhada ou quebrada

|Mostarda

 

Preparação

  1. Numa panela com água a ferver coloque as salsichas durante 5 minutos. Depois passá-las por água fria.
  2. Envolver as salsichas com tiras de massa folhada ou quebrada.
  3. Colocar no forno pré-aquecido cerca de 5-10 minutos.
  4. Por fim, fazer os olhinhos e a boca com mostarda.
As múmias de salsicha desaparecem rapidamente da mesa
As múmias de salsicha desaparecem rapidamente da mesa

Bom fim-de-semana! Bons cozinhados e Boa Festa das Bruxas!!

 

Comentários

Comentários

Maria João Martinho

Historiadora da Arte de formação, trabalha desde 1999 na área do Património Cultural.
Adora cozinhar desde muito jovem, nutrindo um grande entusiasmo pela investigação de gastronomias internacionais, pela cozinha vegetariana e pela saúde baseada na prática alimentar.
A par da sua profissão, encontra-se actualmente envolvida em alguns projectos na vertente gastronómica, designadamente o projecto “Cozinha com Histórias”, a decorrer no Palácio do Sobralinho, onde concilia a história dos alimentos à confecção de menus de degustação temáticos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

eight + 2 =